Postagens

Vendas no varejo recuam pelo segundo mês consecutivo

Imagem
Vendas no varejo recuam pelo segundo mês consecutivo.Queda no comércio varejista observada em outubro foi de 0,4% ante setembro; em comparação com o mesmo mês de 2017

As vendas do comércio varejista recuaram 0,4% em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal, informou nesta quinta-feira, 13, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas aumentaram 1,9%.

Os dados apontam que o setor permanece em recuperação, mas com perda de ritmo. No mês, o comércio operou no mesmo patamar de novembro de 2015.

Ações da Via Varejo sobem 15% Vendas no varejo recuaram 0,4% em outubro.
"Vamos observar os dois últimos anos", afirmou a gerente da pesquisa, Isabella Nunes, ao avaliar se 2018 poderá ser caracterizado com um ano de recuperação, após um período de crise, agravada em meados de 2016.

A avaliação é que a precariedade do mercado de trabalho cria limitações para o consumo ser mais relevante. Há limitações, princi…

Prévia do PIB tem alta de 0,47% em agosto em relação a julho

Imagem
Prévia do PIB tem alta de 0,47% em agosto em relação a julho. Índice de atividade do BC atinge maior patamar desde junho de 2015; alta acumulada no ano é de 1,28%.Após avançar 0,65% em julho (dado já revisado), a economia brasileira voltou a crescer em agosto de 2018. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) teve alta de 0,47% em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal, informou nesta quarta-feira, 17, a instituição.

É o terceiro mês de alta consecutivo do índice. No ano, o IBC-Br acumula elevação de 1,28%. Pela mesma série, o indicador apresenta avanço de 1,5% nos 12 meses encerrados em agosto.

Conhecido como uma "prévia do Banco Central para o PIB", o IBC-Br serve como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. O índice de atividade calculado pelo BC passou de 139,03 pontos para 139,68 pontos na série dessazonalizada de julho para agosto. Este é o maior patamar para o IBC-Br com ajuste desde junho de 2015 (139,95 pont…

Cotistas do FGTS começam a receber pelos rendimentos

Imagem
Cotistas do FGTS começam a receber pelos rendimentos.FGTS distribuirá R$ 6 bi a trabalhadores, metade do lucro do fundo em 2017
Rendimento extra representa R$ 38 em média para cada uma das 258 milhões de contas; dinheiro começou a ser depositado em 14 de agosto de 2018.

Trabalhadores com conta no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) receberão rendimento extra de 1,72% pelo lucro que o fundo obteve no ano passado.

Na média, o rendimento extra representa R$38,00 para cada uma das 258 milhões de contas. O dinheiro começa a ser depositado nesta terça-feira, 14, e todas as contas terão o recurso extra até o dia 31 de agosto. Devem ser beneficiadas 90,7 milhões de pessoas.

Caixa FGTS A remuneração extra é resultado da partilha do lucro do Fundo no ano passado. Segundo os gestores do FGTS, o resultado somou R$ 12,46 bilhões, sendo que R$ 6,23 bilhões serão divididos com os próprios trabalhadores.

Para calcular o valor que vai receber em sua conta do FGTS, o cotista precisa multiplica…

Empresas acreditam em crescimento de receita até 2020, indica pesquisa

Imagem
Empresas acreditam em crescimento de receita até 2020, indica pesquisa
Apesar do momento de incertezas no mercado, as empresas brasileiras acreditam que, até 2020, conseguirão ampliar a receita líquida e o patrimônio.

Pesquisa realizada pela consultoria Deloitte, em parceria com o Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri), aponta que 92% acreditam no crescimento. Já 80% dos pesquisados planejam ampliar seus ativos permanentes.

O estudo, contudo, foi realizado entre os meses de abril e maio, antes da greve dos caminhoneiros e do aumento da volatilidade do mercado, que também cresceu por fatores externos, como o acirramento da guerra comercial entre China e Estados Unidos.

"As empresas devem ficar mais cautelosas, mas não muda a tendência", afirmou o diretor-presidente do Ibri, Guilherme Setubal Souza e Silva, em coletiva de imprensa.

O levantamento contou com a participação de 224 profissionais, sendo 167 da área de finanças, controladoria, contabilidade e novos neg…

Códigos Previstos na CNAE Impeditivos ao Simples Nacional - Anexo VI

ANEXO VI CÓDIGOS PREVISTOS NA CNAE IMPEDITIVOS AO SIMPLES NACIONAL
RESOLUÇÃO CGSN Nº 140, DE 22 DE MAIO DE 2018
(Publicado(a) no DOU de 24/05/2018, seção 1, página 20)

ANEXO VI Códigos previstos na CNAE impeditivos ao Simples Nacional Subclasse CNAE 2.0 > DENOMINAÇÃO 1220-4/01 FABRICAÇÃO DE CIGARROS 1220-4/02 FABRICAÇÃO DE CIGARRILHAS E CHARUTOS 1220-4/03 FABRICAÇÃO DE FILTROS PARA CIGARROS 2092-4/01 FABRICAÇÃO DE PÓLVORAS, EXPLOSIVOS E DETONANTES 2550-1/01 FABRICAÇÃO DE EQUIPAMENTO BÉLICO PESADO, EXCETO VEÍCULOS MILITARES DE COMBATE 2550-1/02 FABRICAÇÃO DE ARMAS DE FOGO, OUTRAS ARMAS E MUNIÇÕES 2910-7/01 FABRICAÇÃO DE AUTOMÓVEIS, CAMIONETAS E UTILITÁRIOS 3091-1/01 FABRICAÇÃO DE MOTOCICLETAS 3511-5/01 GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 3511-5/02 ATIVIDADES DE COORDENAÇÃO E CONTROLE DA OPERAÇÃO DA GERAÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 3512-3/00 TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 3513-1/00 COMÉRCIO ATACADISTA DE ENERGIA ELÉTRICA 3514-0/00 DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA 4110-7/00 INCORPO…

Inflação em quatro meses fica abaixo de 1%

Imagem
Inflação em quatro meses fica abaixo de 1%Com o resultado de abril, a inflação no Brasil também ficou igual à dos Estados Unidos

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ficou em 0,22% em abril, ante um avanço de 0,09% em março, informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 0,92%, menor variação acumulada até abril desde a implantação do Plano Real.

Com o resultado de abril, a inflação no Brasil também ficou igual à dos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) americano, divulgado nesta quinta-feira, subiu 0,2% no mês ante março. 

Mercado de crédito brasileiro cresce menos em julho, diz BC
IPCA foi pressionado pelo aumento dos preços de produtos farmacêuticos e planos de saúde. O dado veio no piso do intervalo das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast. Pelo levantamento, os economistas projetav…

Com bitcoin e mais risco na carteira, IR requer atenção

Imagem
Com bitcoin e mais risco na carteira, IR requer atenção
Uma das principais dúvidas na hora de preencher o IRPF deste ano é a declaração de moedas virtuais

A menos de um mês do fim do prazo para declaração de Imposto de Renda (30 de abril), a prestação de contas ao Fisco dos investimentos pode ficar mais trabalhosa para quem aproveitou o ano de 2017 para aplicar em produtos mais arriscados, como ações, investimentos no exterior e até bitcoin.

A maior demanda que chega para os tributaristas referente à declaração do IR 2018 (ano base 2017) é sobre a declaração de moedas virtuais. Em 2017, a valorização da bitcoin ultrapassou 1.000%. Todo esse frisson refletiu diretamente na declaração de IR. Este ano, as dúvidas sobre a moeda já representam 10% das demandas que chegam sobre investimentos, revela a tributarista Ana Claudia Utumi.

No passado, ela conta que as dúvidas maiores eram em relação à declaração de Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA) – produtos isentos de IR, ma…

Bancos negociaram quase R$ 200 bi em 'créditos podres' nos últimos 3 anos

Imagem
Bancos negociaram quase R$ 200 bi em 'créditos podres' nos últimos 3 anos

Com o aumento dos calotes em função da recessão, instituições financeiras intensificaram a venda de carteiras de dívidas em atraso no País para empresas de cobrança.

A piora da inadimplência por causa da recessão gerou um volume bilionário de créditos em atraso no País. O movimento obrigou os bancos a intensificar a venda dessas operações para empresas especializadas em cobrança, em um mercado conhecido como o de “créditos podres” – dívidas que já estão há bastante tempo vencidas e, portanto, de difícil recuperação. A estimativa é que as instituições financeiras movimentem entre R$ 30 bilhões e R$ 40 bilhões em créditos podres este ano, ante uma média de R$ 20 bilhões a R$ 25 bilhões negociada nos últimos anos, segundo fontes ouvidas pelo ‘Estadão/Broadcast’.

Créditos podres Ativa no segmento, Caixa está impedida pelo TCU de vender créditos podres Foto: Pilar Olivares/Reuters Nos últimos três anos, o sistema …

Ebit projeta crescimento de 12% nas vendas do e-commerce em 2017

Imagem
Ebit projeta crescimento de 12% nas vendas do e-commerce em 2017
Após terem registrado o pior desempenho em 15 anos, as vendas do comércio eletrônico devem se acelerar em 2017, segundo estimativa da Ebit, empresa de informações sobre o varejo eletrônico. A previsão é de que o setor cresça 12% este ano, atingindo faturamento de R$ 49,7 bilhões.
Se confirmada a expectativa para 2017, as vendas online estarão retomando um ritmo de crescimento da ordem de dois dígitos após uma forte desaceleração em 2016. O e-commerce brasileiro fechou 2016 com faturamento de R$ 44,4 bilhões, crescimento nominal de 7,4% ante os R$ 41,3 bilhões registrados em 2015, segundo levantamento da Ebit.
A perspectiva é ainda de uma melhora na quantidade de pedidos feitos por internet. Enquanto no ano passado as vendas cresceram unicamente por aumentos no preço médio das compras e o volume ficou estagnado, para 2017 a Ebit espera alta de 3,5% no volume de pedidos. A estimativa é ainda de um crescimento de 8% no tíquete…

Empresário cria máquina que recolhe e recoloca moedas em circulação

Imagem
Empresário cria máquina que recolhe e recoloca moedas em circulação
Atualmente, 27% das moedas estão fora de circulação. Máquina troca as moedas por notas ou por vales em lojas.
Atualmente, 27% das mais de 18 milhões de moedas lançadas desde o Plano Real estão fora de circulação. Esse problema que dá dor de cabeça para muita gente, inspirou um empreendedor, que criou uma máquina que arrecada moedas e as coloca de volta em circulação. Esse problema na hora do troco inspirou Victor Levy: “Eu morei muito tempo fora e quando voltei ao Brasil me chamou atenção que todo comércio brasileiro pedia pra facilitar o troco. Fui investigar isso e percebi que a falta de moeda no Brasil era generalizada e dava uma série de problemas para o ecossistema como um todo”. Victor já trabalhava com tecnologia. Ele vendeu as empresas que tinha no exterior, voltou para o Brasil e criou a máquina. O consumidor coloca as moedas em um compartimento e escolhe se quer receber o valor em notas ou trocar por um vale para…

O que não pode ficar de fora dos contratos?

Imagem
O que não pode ficar de fora dos contratos?
Faça a checagem dos aspectos mais importantes a prever em documentos sobre a sociedade, a locação de imóveis e as negociações de compra e de venda
Conflitos entre sócios, calotes, tributos exagerados e até mesmo o pagamento de indenizações para funcionários terceirizados são alguns dos riscos que as empresas correm por conta de contratos mal redigidos. Segundo uma pesquisa da Associação Nacional de Gestão de Contratos (ANGC), 68% dos negócios enfrentam dificuldades em identificar e avaliar cláusulas específicas e riscos estabelecidos nos textos legais - mesmo aqueles com faturamento acima de R$ 100 milhões, que compuseram dois terços das companhias consultadas em todo o país. Metade dos entrevistados não conta com métodos de gestão de contratos. E também metade mantém algum tipo de terceirização sem documento de formalização.
Os contratos precisam ser bem detalhados. É comum que empresas sem departamento jurídico procurem modelos de documentos …

Estudante descobre como EUA podem economizar milhões trocando fontes

Imagem
Estudante descobre como EUA podem economizar milhões trocando fontes

Suvir Mirchandani, um estudante de 14 anos, que mora em Pittsburgh, descobriu um jeito de fazer os Estados Unidos economizarem US$ 370 milhões todos os anos: trocando a fonte usada em seus documentos impressos por uma mais fina.

Tudo começou quando Suvir fez uma pesquisa para sua escola, testando quatro fontes muito utilizadas - Century Gothic, Times New Roman, Comic Sans e Garamond - e sua eficiência em cobrir o papel, com a ajuda de um programa chamado APFill Ink Coverage.

O garoto descobriu que, se os professores e funcionários imprimissem tudo o que fizessem com a fonte Garamond, a escola poderia gastar US$ 21 mil a menos por ano. Afinal, cada mililitro de tinta gasto pela escola custa cerca de US$ 25 - mais do que um perfume francês, como o Chanel nº5.

Incentivado por seus professores, o garoto descobriu ainda que, se o governo americano trocasse a fonte de todos os seus documentos para Garamond, os gastos com tinta…